Vereador diz que obras da PMJP são ineficientes

lucas-310x245O vereador Lucas de Brito (DEM) questionou, em seu pronunciamento na sessão ordinária desta quinta-feira (20), na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), a eficiência e a prioridade das obras inauguradas pela atual gestão da Capital paraibana.

“Será que adianta inaugurarmos praças em João Pessoa e esta cidade continuar sendo uma das mais violentas do País e do mundo? Quem vai se sentir seguro para usufruir desses equipamentos?”.

O parlamentar citou, especificamente, a inauguração da Praça da Juventude, que ocorreu na noite da última quarta-feira (19), no Bairro das Indústrias, e indagou os colegas sobre outros problemas mais urgentes que a comunidade daquela região enfrenta cotidianamente.

“Qual é o acesso a essa praça em termos de calçamento de rua? As pessoas vão para a praça em meio a lama e barro? O número de calçamentos na gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PT) é baixíssimo, e lá no Bairros das Indústrias, então, é irrisório”, afirmou o vereador pessoense.

Lucas de Brito continuou: “Por que também não se melhora o transporte público coletivo daquela localidade, que é precário, com pouquíssimas linhas e que faz com que as pessoas demorem horas para se deslocar para outras regiões da cidade? Um gestor eficiente seria capaz de fazer não apenas uma ilha isolada como aquela, mas investir em segurança pública, saúde, transporte coletivo, tudo de primeiro mundo”.

O democrata ainda destacou, em seu pronunciamento, que a obra teria sido construída com recursos federais e planejada na gestão do ex-prefeito Luciano Agra.

“Transferir todo o mérito para Cartaxo e chamá-lo de visionário e responsável por idealizar aquele equipamento, na verdade, é desvirtuar os fatos”, criticou.

Em aparte, o líder situacionista Marco Antônio (PPS) rebateu: “Como é que, diante dessas obras que são realidade para a população mais carente de nossa cidade, ainda vão procurar defeitos? Se as obras não acontecem, o prefeito é taxado de irresponsável; se faz, dizem que foi atrasada ou mal feita; ou então, se não encontram problemas, dizem que foi superfaturada. É preciso reconhecer os méritos dessa gestão, que são muitos. São obras de qualidade sendo entregues à população semanalmente”.

O vereador Bira (PT) também esclareceu que houve uma emenda parlamentar federal destinando cerca de R$ 500 milhões da União para a obra, mas, segundo ele, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) também entrou com uma contrapartida para sua execução.

Parlamentar propõe Frente Parlamentar da Segurança Pública

Lucas de Brito aproveitou sua fala na tribuna da Casa Napoleão Laureano para comentar a apresentação de um requerimento de sua autoria propondo a criação da Frente Parlamentar em Defesa do Direito Fundamental à Segurança Pública no âmbito da CMJP. Ele revelou que já conta com o apoio e a participação dos vereadores Bruno Farias (PPS), Eliza Virgínia (PSDB), João Almeida (SD), Raíssa Lacerda (PSD) e Raoni Mendes (PDT).

“A segurança pública no nosso Município chegou ao extremo. Três policiais foram assassinados na região metropolitana somente nos últimos 15 dias, por exemplo, e estamos assistindo a tudo isso sem que nos debrucemos sobre a temática e apresentemos propostas de soluções para o problema, que é corresponsabilidade nossa”, defendeu.

Fonte: Da Redação com Ascom