Vereador Farias alerta sobre falência múltipla da saúde e que pode perder gestão plena em Santa Rita

IMG_20150602_210107423O vereador e ex-secretário da saúde de Santa Rita Severino Farias o popular “Farias”alertou recentemente na tribuna da Câmara de Santa Rita, que a situação da saúde municipal requer um cuidado especial, haja vista, que com as perdas de receitas e o descontrole total nas finanças naquela secretaria pode chegar a falência e o município perder a gestão plena e a prefeitura vai custear a saúde da população com recursos próprios e voltará a ser média complexidade que não vai atender a ninguém no município, disse o vereador na tribuna.

Conforme o vereador Farias (PROS) sugeriu uma parceria entre as secretarias de finanças do município e a da saúde para evitar o pior “o caos na prestação de serviço que já é precária no município, só não basta os problemas existentes hoje, e que a gestão não tomou nenhuma atitude ainda para enxergar o problema que é de suma importância que após reassumir o cargo o prefeito Reginaldo Pereira,  não consegue nem se quer colocar a folha de pagamento em dia e nem realizar um enxugamento das despesas públicas naquela secretaria, que praticamente não funciona nada e que se quer existem  luvas, vacinas e medicamentos, afirmou o vereador Farias.

Farias foi mais além, e disse que o descontrole nas contas públicas é tão grande que no mês de março a receita diminui R$ 7 mil, em abril 19 mil e maio 40 mil, “do jeito que vai o prefeitura vai perder todos os recursos do SUS, “quem está falando é o vereador que passou oito anos gerindo a saúde de Santa Rita e possui conhecimento de causa como  funcionava os convênios que fecharam até hoje e não conseguiu reativar os contratos como o “Pronto Socorro”. Farias disse o que está faltando é gestão e acima de tudo compromisso com a população que não existe, declarou o parlamentar.

Por fim, o vereador ressaltou ainda, “quem não conhece de gestão não vai colocar adiante” “ vai colocar tudo a perder e quando perceber o buraco é muito tarde”, a “prestação de serviço hoje na saúde é péssima, as unidades de saúde na sua maioria estão fechadas e as que estão abertas funciona precariamente, e se não atingir as metas exigidas pelo Ministério da Saúde, aí o pior vai acontecer os cortes”, e fechará tudo, perdendo a gestão plena e passará a fazer a saúde de Santa Rita com os recursos próprios que já é horrível e passará um verdadeiro matadouro humano, frisou o vereador.

Lamartine do Vale, do Paraíba Urgente.