Vereador pede mudança no trânsito no local de acidente que matou construtor no Bessa

HELTON RENE 12O vereador Helton Renê (PP) encaminhou, nesta segunda-feira (11), à Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), Voto de Pesar aos familiares do construtor Bruno Bernardino, 34 anos, que morreu vítima de um acidente automobilístico na manhã do último domingo (10), no bairro do Bessa.

 

O acidente aconteceu no cruzamento das ruas Hortêncio Osterne Carneiro e Tertuliano de Castro, trecho que já foi tema de dois requerimentos enviados pelo gabinete do parlamentar à Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) solicitando melhorias, entre elas, a mudança na rota do trânsito, a implantação de faixas de pedestres, de semáforos e de lombadas.

A reivindicação foi um dos temas mais abordados pelos moradores do bairro durante o Gabinete Itinerante do vereador, o qual aconteceu no Bessa no mês de maio. Na ocasião, a comunidade já reclamava da insegurança no trânsito do local e dos constantes acidentes.

“Lamento profundamente a violência ocorrida com ambas as famílias. Será uma perda profunda para a família que ora se despede de seu ente querido, como também é de extremo pesar o que passará a família do infrator, que deverá sofrer todos os trâmites de um processo jurídico, uma vez que a violência ocorrida no trânsito é um tema latente e de extremo melindre que sofremos diuturnamente em nossas vidas”, afirmou Helton Renê, ressaltando ainda que a tragédia expõe ainda mais a urgência de uma alteração do sentindo do trânsito na área.

Entenda o caso

Segundo informações divulgadas pelo portal G1, Bruno Bernardino e sua esposa, Priscila Raquel, iam para a igreja quando o carro em que eles estavam foi atingido por uma caminhonete, dirigida pelo advogado João Paulo Barbalho Inácio. O construtor não resistiu ao impacto e morreu no local, enquanto Priscila Raquel foi levada para o Hospital de Emergência e Trauma com ferimentos leves.

O advogado João Paulo Barbalho Inácio, de 28 anos, suspeito de provocar o acidente, teve a prisão preventiva decretada ainda nesta segunda-feira (11), pela juíza Cláudia Evangelina Chianca Ferreira, da 4ª Vara Regional.

Da assessoria do vereador (Cassiana Ferreira)