Vereador quer que forró seja patrimônio imaterial da humanidade - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Vereador quer que forró seja patrimônio imaterial da humanidade

Sessão Ordinária 19  06  2013 361O parlamentar Bira (PSB) usou a tribuna da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na sessão ordinária desta quarta-feira (19), para apelar à Comissão Normativa do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) que aprove o registro do forró como patrimônio cultural imaterial da humanidade, a fim de que o ritmo seja protegido e permaneça vivo para as gerações futuras.

Bira comentou que o forró é o principal ritmo nativo do sertão nordestino, mas também é popular em todo o Brasil, uma vez que sua disseminação se deu por meio da imigração dos nordestinos para outras regiões do país. Ele lembrou que conseguiu aprovar uma lei em que ficou instituído o registro do forró como patrimônio imaterial do município de João Pessoa.

De acordo com o vereador Bira, a iniciativa tem como objetivo preservar celebrações, festas, rituais, religiosidade, entretenimento e outras práticas da vida social. As formas de expressão, como as manifestações literárias, musicais, plásticas, cênicas e lúdicas, também podem ser consideradas bens de patrimônio imaterial. “O forró é uma das mais marcantes manifestações do estado da Paraíba. Instituir seu registro como patrimônio imaterial é um passo importante para o fortalecimento da nossa cultura popular paraibana”, justificou o vereador.

Em aparte, o parlamentar Fuba (PT) destacou que o forró é uma das principais marcas da Paraíba e que acredita não haver objeções para a aprovação da prerrogativa no Iphan.
Campanha de doação de órgãos em clubes de futebol paraibanos

Durante seu pronunciamento, o vereador Bira ainda apresentou um vídeo de uma campanha publicitária sobre a doação de órgãos realizada pelo Sport Club do Recife junto a seus torcedores, a qual serviu de atenção para a elaboração de um Projeto de Lei que vai obrigar os clubes de futebol de João Pessoa que recebem incentivos do Poder Público a realizarem campanhas sobre a doação de órgãos e tecidos junto a seus torcedores.

O vídeo traz o lema “Pelo Sport tudo, até depois de morrer”, que compõe a campanha de incentivo à doação de órgãos que vem sensibilizando os torcedores da equipe pernambucana com depoimentos de pacientes que esperam por doações, nas redes sociais e no site do clube. Na abertura do filme, doentes crônicos afirmam: “Eu prometo que seu coração sempre vai bater pelo Sport Club do Recife”; “E seus pulmões sempre vão respirar o Sport Club do Recife”; “E seus olhos vão continuar a ver o Sport Club do Recife”; “Prometo que seu coração vai continuar batendo pelo Sport”.

Bira fez questão de salientar que o Projeto é apenas o início de um debate que ele pretende travar com os clubes e a sociedade civil organizada, os quais poderão contribuir com adaptações à matéria legislativa com o intuito de se elaborar um documento claro e conciso sobre o incentivo à prática que pode salvar diversas vidas na Capital. Ele ainda acrescentou que, para que haja uma adesão massiva em torno da questão, faz-se necessária uma ampla divulgação nas redes sociais para resultados imediatos, a curto ou longo prazo.

Em aparte, o vereador Zezinho Botafogo (PSB) lembrou que o clube de futebol Botafogo da Paraíba já leva aos estádios faixas incentivando a doação de sangue. Já o parlamentar Benilton Lucena (PT) falou que a iniciativa de Bira dignifica o trabalho da CMJP e deverá ter repercussão nacionalmente. O vereador João Almeida (PMDB) ainda comentou que a prerrogativa poderá demonstrar claramente à população o empenho da Casa Legislativa na luta pelos incentivos ao futebol da cidade e por questões mais amplas para a sociedade, como a preservação de vidas.
Damião Rodrigues