Vereador questiona custo do lixo de Santa Rita de R$ 40 milhões e requer investigação da gestão Panta

Vereador questiona custo do lixo de Santa Rita de R$ 40 milhões e requer investigação da gestão Panta

O vereador Sebastião Bastos do PT concedeu entrevista nesta quarta-feira (1), na 100.5 FM Líder e questionou o custo da coleta seletiva do lixo de Santa Rita-PB gastos pela gestão do prefeito tucano Panta (PSDB), de R$ 40 milhões que vai completar em dois anos de gestão e que lamenta a não investigação por meio da comissão parlamentar de inquérito – CPI que não foi a frente que tinha como objetivo de descobrir a podridão do lixo mais caro da Paraíba que se equipara a valores da segunda maior cidade do estado Campina Grande com 410 mil habitantes.
O vereador Sebastião revelou ao jornalista Willame Santos que o pedido de abertura de três CPI’s é de sua autoria e que de tanto ser questionado nas ruas da cidade e as denúncias advindas de cidadãos via seu gabinete popular e os questionamentos nos meios de comunicação foi possível apresentar o requerimento em plenário com sua aprovação por maioria dos parlamentares, que para nossa surpresa em menos de quatro dias chegou um requerimento chegava na secretaria da Câmara pedindo a revogação da mesma, e quando foi a plenário o requerimento foi enterrado sem saber o por que para não ser investigada e que possivelmente que seria investigar o lixo mais caro da Paraíba, além das investigações da merenda escolar que é questionada pelos alunos do município e uma fortuna na compra de material de iluminação pública na cidade que foi gastos quase R$ 2 milhões e a cidade as escuras e a população fazendo a reposição de lâmpadas de seu próprio bolso, explicou o vereador Sebastião e disse ainda que esse é o modelo da gestão tucana Panta Governar no Brasil.Diante dos reclames da população e de pais, e dos próprios alunos foi preciso diversas visitas as escolas e creches na companhia da vereadora Vanda de Vasconcelos que testemunhou tudo e, dai então, apresentei o requerimento por que as empresas que estão contratadas no município que administram a merenda escolar de Santa Rita estão prestando o serviço a vários anos e o problema vem se alastrando de gestão passadas (vicio) que os alunos dependem dessa alimentação para permanecer na sala de aula e a frequências para obter o programa bolsa família, que ás 09horas no período da manhã os alunos são dispensados da sala por falta do alimento, gravamos os depoimentos dos alunos e seus responsáveis e que segundo os alunos a merenda é de péssima qualidade quando é servida nas escolas, denunciou o Sebastião do PT.Contudo, ainda em relação a terceira CPI que envolve cerca de quase R$ 1 milhão de reais em 2017 em aquisição de material elétrico e a cidade as escuras e a população questionando e cobrando do prefeito Panta, e a resposta é que iria se fazer mais uma licitação e que não aconteceu e que a cobrança se estendeu para os meios de comunicação e a população com medo da violência, e que em 2018 o prefeito Panta, nos meses de Fevereiro e Março recentemente gastou quase R$ 900 mil e a cidade continua as escuras e a população cobrando e em muitos casos, a população comprando o produto (gravado), e a prefeitura com a mesma conversa de realizar mais uma licitação que o vereador lamenta a não investigação que pela quantidade de produto adquirido pela prefeitura e os valores gastos dariAm para iluminar a cidade Luz Paris na França, que para o vereador  tachou de maior absurdo que por falta de gestão e compromisso com a população que o povo padece devido ao produto barato e que não chegam às suas residências, de lâmpadas, como também pelo aumento da contribuição de taxa de iluminação pública que é cobrado e não existe na cidade, disparou o vereador.

Para o parlamentar Sebastião do PT disse que faz oposição a gestão Panta e que suas críticas são contundentes e que expressam o contraditório para que a gestão se alinhar por quer é nosso interesse ver a cidade caminhar bem e que venha cumprir com sua obrigação e que não vem acontecendo, e tão pouco fazem ouvidor de mercado e o povo prejudicado, haja vista, que, o prefeito Panta atualizou o código tributário que foi implantado desde 2018 e que as gestões anteriores não regulamentaram devido o desemprego e a carência da população no município, o atual prefeito Panta atualizou a maioria dos impostos para a população arcar sem oferecer o benefício como taxa de coleta seletiva de limpeza púbica, taxa de contribuição de iluminação pública, para os próximos dias a zona azul, IPTU, em suma, para se morar em Santa Rita deve-se pagar muito caro e que retorno de benefício nada, o vereador disse ainda que ficou muito feio para Câmara de Santa Rita revogar uma CPI ao mesmos sem a sua instalação e que nosso dever era fiscalizar os atos da gestão e tenho acompanhado os balancetes e tenho visto a imoralidade da gestão dos serviços para a população, afirmou indignado com a metodologia adotada pela gestão Panta.

Por fim, Sebastião Bastos comentou sobre um dado importante referente ao código tributário que o prefeito Panta reformulou e no interior do código e que as gestões passadas nenhum gestor implementou devido a situação de penúria da população, que acontece, Panta implementou e mudou a regra de cobrança, o que chama atenção como gestor público quase duas horas com o secretário de finanças e não há quem entenda o modelo adotado pela gestão que estar cobrando e  sufocando a população que daqui uns dias o comércio e a indústria vai falir e que ninguém aguenta pagar impostos para morar em uma cidade pobre, sem emprego e sem retorno do benefício e que, segundo o CAGED apontou nos primeiros seis meses de 2018 perda de mais de 2,5 mil postos de trabalho com carteira assinada, e que ele o prefeito ficou batizado na cidade como PANTAXA o prefeito das taxas,  que até a água do município o prefeito quer privatizar e acabar com o povo, desabafou vereador do PT.

Lamartine do Vale