Vereador socialista comenta sobre regulamentação endereçamento postal de Santa Rita

O vereador socialista Carlos Pereira JR concedeu entrevista a reportagem do Paraíba Urgente, na manhã da última quarta-feira (15), em sessão especial no plenário da Câmara de Santa Rita-PB, tendo como objetivo de discutir a regulamentação do Código de Endereço Postal da Cidade – CEP. na ocasião, estiveram presente as autoridades de órgãos do Sistema de Correio e Telégrafos, Energiza, cadastro imobiliário da prefeitura de Santa Rita,  comissão de representante de construção civil e empresários que tem comércio prejudicado além de representantes da sociedade civil organizada.

O vereador socialista e 1º secretário da Câmara Carlos Pereira avaliou a sessão especial bastante produtiva que na oportunidade ouviu as autoridades e suas problemáticas de que foi instituído um plano diretor no município a anos e a população prejudicado sem o serviço de algo tão importante para uma cidade como o código de endereçamento postal, que faz parte da vida de todo o munícipe que vêm se arrastando a quase treze anos e a população cobrando da Câmara de Santa Rita da prefeitura, e que na verdade é responsabilidade da prefeitura que nesse exato momento estamos reunidos para apontar uma solução do problema, ressaltou o vereador socialista.

Para o representante do sistema de correios e telégrafos afirmou que a necessidade para a regulamentação do serviço é necessário a bastante tempo e em outras oportunidades foram realizadas reuniões e a prefeitura de Santa Rita não deu prosseguimento ao projeto que é obrigado a prefeitura de Santa Rita enviar um projeto instituindo a criação dos bairros no município que não existe e o correio cumprirá com a sua parte enquanto isso não acontecer o correio e telégrafos não poderá executar nada, disse.

Já para o comerciante que instalou sua empresa na comunidade Vidal de Negreiros José dos Santos disse da dificuldade de receber a sua mercadoria em seu comércio por parte de seus fornecedores, “o bairro só existe no nome e não possui o CEPs, é um sufoco quando o fornecedor vem entregar nossa mercadoria e leva prejuízo por que muito das vezes a mercadoria volta, e nossa clientela desiste da compra”, são longos seis anos que venho lutando que até reunião com a prefeitura e vereadores foi realizada em nossa residência há época esqueceram e que lutando por essa regulamentação que resolve a vida de todos, lembrou o comerciante.

O representante da Associação dos Construtores particulares da Paraíba Fágner dos Santos “disse das dificuldades no recebimento dos contratos do programa Minha Casa Minha Vida com a Caixa Econômica que cobra o tempo todo por esse endereçamento na hora da entrega das unidades e que tem causado prejuízo a todos construtores”, que devido esse problema deixam de investir aqui em Santa Rita para investir em outra cidade com essa problemática que não existe CEP, frisou o construtor Fágner.

Sem os representantes principais da prefeitura de Santa Rita na reunião, os secretários de finanças e planejamento, pelos quais, quem compareceu sessão especial da prefeitura foi o cadastro imobiliário que pouco se expressou e contribuiu para uma sessão especial tão importante que mexe com a vida de todos os santarritenses.

Lamartine do Vale