Vereadora critica denuncismo em boatos que envolvem deputado e secretário da - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Vereadora critica denuncismo em boatos que envolvem deputado e secretário da

Raissa LacerdaA vereadora Raíssa Lacerda (PSD) disse estar decepcionada a respeito da declaração realizada pelo deputado federal Luís Couto (PT-PB) na qual citou o secretário de Administração Penitenciária da Paraíba, Walber Virgolino da Silva Ferreira, sobre a descoberta de um plano arquitetado para matar o deputado. Durante seu pronunciamento, na sessão ordinária desta quarta-feira (2), na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), Raíssa Lacerda julgou a atitude como exemplo de denuncismo.

“Tenho Luís Couto como exemplo de deputado, mas me decepcionei bastante em ele ter citado Walber Virgolino. Acho que este é um caso de denuncismo e que envolve uma figura pública com falsas denúncias, pois não se deve acusar ninguém sem provas. Questiono como essas informações chegaram a Luís Couto, que também é vítima de falsas denúncias. Eu denuncio irregularidades sobre a  empresa distribuidora de energia elétrica e as empresas de telefonia, mas nunca poderei subir à Tribuna para dizer que gestores dessas organizações estão me ameaçando de morte, principalmente, quando não tenho provas”, exemplificou Raíssa Lacerda.

A parlamentar foi enfática ao salientar a conduta do gestor da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária da Paraíba (Seap). “Walber Virgolino é um homem honroso, que tem combatido a desordem na Paraíba, a bandidagem, e tem causado inveja. Nas redes sociais da internet, como no Twitter e Facebook, já há até campanha para que ele assuma a pasta da segurança estadual”, comentou. “Minha alma e meu destino têm a transparência dos cristais”, declarou Raíssa Lacerda, reproduzindo as palavras de Walber Virgolino à imprensa acerca do assunto.

“Por quais motivos essas denúncias de morte só aparecem quando estamos próximos às eleições? O deputado é um homem ativo na linha dos direitos humanos entre outras lutas políticas. Quando se trabalha bem, incomoda-se muita gente. Estamos solidários com Walber Virgolino”, aparteou Marco Antônio (PPS).

Renato Martins (PSB) destacou que o secretário da Seap carrega a segurança pública no DNA. “Além disso, ele organizou a estrutura do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), resolveu vários problemas pelos quais o Departamento passava; reestruturou as penitenciárias da Paraíba, e é capacitado a assumir qualquer secretaria”, comentou. O parlamentar Lucas de Brito (DEM) também concordou com seus pares e se solidarizou com o secretário.

A Polícia Federal descobriu um plano para matar Luiz Couto, que soube disso na última sexta-feira (27), ao chegar a João Pessoa, tendo que suspender sua agenda política e voltar a Brasília (DF). O esquema envolveria dois pistoleiros de Alagoas, que já estariam em território paraibano, e também teria como alvo a ouvidora da Polícia Civil, Valdênia Paulino. De acordo com publicações na imprensa paraibana, o deputado teria dito que o Grupo Penitenciário de Operações Especiais da Paraíba (GPOE), pertencente à Seap, estaria envolvido no esquema e que o Grupo seria subordinado diretamente à pessoa do secretário da pasta, Walber Virgolino.
Haryson Alves