Vereadores de Bayeux acatam denúncia contra Berg Lima, e forma comissão processante para cassa-lo.

A unanimidade os vereadores da Câmara Municipal de Bayeux, na tarde desta segunda-feira (17) acataram denúncia contra o prefeito Berg Lima (PODEMOS), por flagrante de corrupção por extorquir um empresário de ramo de alimentação que ficou empenhos pendentes da gestão anterior para recebimento que ficou refém do atual prefeito que levou a arma um flagrante com a polícia civil e o Gaeco. A votação no plenário da casa de Severaque Dionísio foi por 17 votos a zero.

Depois de acatada a denúncia pelos vereadores contra o prefeito Berg Lima que continua preso no 5º Batalhão de Polícia na capital, o presidente da Câmara de Bayeux, Mauri Bastita o popular Noquinha deu prosseguimento da sessão formou a comissão processante composta por três vereadores como presidente o vereador Roni Alencar (PMN), relator José Eraldo – Lico e o membro o vereador Netinho (PSD). Após formada a comissão processante o advogado Aécio Farias assessor jurídico da Câmara disse que a comissão processante vai se reunir e notificar o prefeito para no prazo de cinco dias, para posterior a dez dias o réu fazer sua defesa que após sua realização a comissão se reúne para emitir um parecer que será dada pelo prosseguimento ou não da denúncia que definir a comissão processante em relação ao processo do prefeito de Bayeux, que será realizada uma sessão entre defesa e acusação que após essa discussão a comissão apresentará um final do processo que inocentando ou condenando o prefeito de Bayeux, declarou Aécio Farias.

O assessor jurídico da Câmara ressaltou ainda que o réu Berg Lima esteja ainda preso e não tiver um advogado de defesa, se for o caso, à Câmara Municipal constituirá um advogado para fazer sua ampla defesa, mesmo estando sob prisão ou não, à Câmara irá notificar em todos os atos do réu no processo da comissão processante até concluir o prazo de noventa dias do prazo regimental, afirmou Aécio Farias.

Lamartine do Vale