Vídeo a favor do golpe militar de 1964 é divulgado pelo Planalto

Imagem do envio de vídeo favorável ao regime militar pelo WhatsApp do Planalto

O Palácio do Planalto divulgou neste domingo (31.mar.2019) 1 vídeo institucional no qual defende o golpe militar de 1964.

“O Exército nos salvou. O Exército nos salvou. Não há como negar e tudo isso aconteceu num dia como o de hoje. O 31 de março. Não dá para mudar a história”, diz o vídeo.

Assista:

O envio foi realizado pela lista de transmissão de 1 WhatsApp de imprensa do Planalto.

No 1 minuto e 56 segundos, o ator afirma que “era sim 1 tempo de medo e ameaças. Ameaças daquilo que os comunistas faziam onde era imposto sem exceção. Prendiam e matavam seus próprios compatriotas”.

É destacado o apoio da mídia da época ao golpe: “Foi aí que, conclamado por jornais, rádios, TVs e principalmente pelo povo na rua –povo de verdade, pais, mães, igreja–, que o Brasil lembrou que possuía 1 exército nacional e apelou a ele. Foi só aí que a escuridão graças a Deus foi passando, passando e fez-se a luz”.

E continua: “O Exército não quer palmas em homenagens. O Exército apenas cumpriu o seu papel”.

Na 2ª feira, Bolsonaro ordenou comemorações relativas aos 55 anos do golpe. Uma Ordem do Dia assinada pelo ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, foi lida nos quartéis.

O golpe de 31 de março de 1964 estabeleceu a ditadura militar no Brasil. O regime terminou em 1985. Segundo relatório da Comissão Nacional da Verdade, houve em 434 mortes e desaparecidos no período, dos quais 210 ainda não foram localizados.

O QUE DIZ O PLANALTO

A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto informou que “não irá comentar o vídeo”.

O vídeo, ainda de acordo com a assessoria, não foi produzido pelo Planalto. Teria sido apenas repassado pelo WhatsApp.