VÍDEO: Julian Lemos defende que reforma da previdência comece pelos políticos e cita salário marajá de João Azevêdo

O deputado federal, Julian Lemos (PSL), participou de um debate na Câmara Federal sobre reforma da previdência e defendeu o corte de privilégios da classe política. Ele defendeu cortar na própria carne ao sugerir que a aposentadoria do político seja equivalente ao trabalhador da iniciativa privada.

Lemos ressaltou o exemplo de um desembargador do Pará recebe mais de R$ 56 mil de aposentadoria e destacou que governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), ganha mais de R$ 60 mil, acima do teto do servidor público.

“Quem mais paga para manter a elite do servidor público, é o mais pobre. Um desembargador do Pará se aposentou com mais de R$ 56 mil. Quantos pobres são preciso para pagar isso? No meu estado da Paraíba, o governador ganha quase R$ 60 mil e José Sarney ganha R$ 101 mil. É isso que a gente tem que atacar. Infelizmente, tem o direito adquirido, mas o bom mesmo é baixar para o teto”, disparou.

Veja o vídeo:

Anderson Soares