João Pessoa 18/04/2019

Início » Variedades » VÍDEO: Motorista do tráfico sobrevive após carro em que dirigia levar mais de 60 tiros de fuzil

VÍDEO: Motorista do tráfico sobrevive após carro em que dirigia levar mais de 60 tiros de fuzil

O motorista que dirigia uma caminhonete em Ponta Porã (MS), região de fronteira com o Paraguai, passou por cirurgia nesta terça-feira (19). Na noite anterior, ele sofreu um atentado. O homem que estava do lado do passageiro morreu antes da chegada do resgate.

Os médicos retiraram 9 balas de fuzil que estavam alojadas no corpo do sobrevivente, a maioria atingiu as pernas da vítima. De acordo com o último boletim médico, do Hospital Regional de Ponta Porã, Emerson Mereles, de 26 anos, está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o quadro dele é considerável estável.

O atentado

Emerson dirigia uma caminhonete blindada na avenida Brasil, em Ponta Porã, na noite desta segunda-feira (18). O veículo foi atingido por mais de 60 tiros de fuzil calibre 7.62. Henrique Fernandes, de 27 anos, que estava no lado do passageiro foi atingido e morreu na hora. Os dois homens tem nacionalidade paraguaia.

De acordo com a polícia, Fernandes tinha ligação e trabalhou como piloto de avião para o traficante Jarvis Pavão, conhecido como “Senhor das Drogas”, que foi preso no Paraguai e extraditado para o Brasil em dezembro de 2017.

“O alvo era mesmo o Fernandes. Ele foi atingido por uma quantidade maior de tiros, ainda não sabemos quantos. A maioria dos tiros na caminhonete foram do lado dele. Os criminosos, inclusive, poderiam terminar de matar o motorista, o que não ocorreu”, disse o delegado responsável pelo caso, Alcides Braun.

Logo após a caminhonete ser fuzilada, o motorista pediu socorro a um parente por telefone.

O carro usado pelos pistoleiros foi encontrado queimado nesta terça na região da fronteira. A polícia acredita que o caso tem relação com a “guerra” pelo controle do tráfico de drogas na região que só em 2018 resultou em 30 mortes e dezenas de atentados.

G1