Violência nas escolas: projetos querem reforçar segurança na PB

Pelo menos três projetos de lei tramitam na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) com o intuito de reforçar a segurança nas escolas do estado. Eles foram apresentados nesta segunda-feira (18) após a repercussão de casos de violência nas escolas da Paraíba e do país.

Um dos projetos de lei prevê a proibição de acesso, permanência e circulação de pessoas estranhas no âmbito escolar. O documento ainda pede que pessoas não identificadas que cheguem na instituição sejam acompanhadas a todo o momento por um servidor do estabelecimento de ensino. O projeto é de autoria do deputado Nabor Wanderley.

Outro PL, também de Nabor, pede a institucionalização do programa ‘Disque Segurança Escolar’.

Exames psicológicos periódicos para professores, funcionários e monitores que mantenham contato com alunos . É o que prevê um outro projeto de lei, de autoria do deputado Adriano Galdino. A medida é direcionada para unidades de creches, berçários, escolas maternais e similares da rede pública e privada da Paraíba.

Violência nas escolas

Nesta segunda (18), um aluno foi esfaqueado por outro colega em uma escola municipal de Campina Grande. Ainda na Paraíba, três adolescentes e um zelador de uma unidade de ensino foram acusados na última semana de praticar estupro contra crianças na instituição.

O caso de uma escola pública no município de Suzano, em São Paulo também chocou o país quando dois jovens armados mataram oito pessoas em uma escola municipal e depois se mataram.

MaisPB