João Pessoa 21/03/2019

Início » Paraíba » Visita constata atraso nas obras da transposição para o Sertão

Visita constata atraso nas obras da transposição para o Sertão

Enquanto ALPB identifica problema, previsão mais recente divulgada pelo Governo Federal é de que as obras sejam concluídas ainda neste semestre

A água da transposição do Rio São Francisco pelo eixo norte, que também vai ampliar o abastecimento do Sertão da Paraíba, só deverá chegar em 2020.

A constatação é de deputados de uma caravana da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), coordenada pelo deputado e presidente da Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar da ALPB, Jeová Campos (PSB), em trechos da Paraíba, de Pernambuco e do Ceará, nessa sexta-feira (8). A previsão mais recente divulgada pelo Governo Federal é de que as obras sejam concluídas ainda neste semestre.

O deputado Jeová Campos explicou que o atraso na entrega das obras deverá ocorrer por causa do rompimento de uma barragem em Pernambuco, em maio de 2018. Segundo ele, o próximo passo será colocar as informações em um relatório e marcar uma audiência com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, para cobrar providências.

“É importante mobilizar a bancada federal da Paraíba e dos estados vizinhos para que os parlamentares possam fazer no Congresso Nacional o mesmo trabalho que a ALPB está fazendo”, disse Jeová.

Eixo norte

O eixo norte da transposição constitui-se em um percurso de aproximadamente 400 km, com ponto de captação de águas próximo à cidade de Cabrobó (PE). De acordo com o projeto, essas águas serão transpostas aos rios Salgado e Jaguaribe até os reservatórios de Atalho e Castanhão no Ceará; ao Rio Apodi, no Rio Grande do Norte; e Rio Piranhas-Açu, na Paraíba e Rio Grande do Norte, chegando aos reservatórios de Engenheiro Ávidos e São Gonçalo, no sertão paraibano, além de Armando Ribeiro Gonçalves, Santa Cruz e Pau dos Ferros, no Rio Grande do Norte.

Portal Correio