Vitória magra no Mineirão não basta para Fla, e Cruzeiro segue na Libertadores

O Flamengo até conseguiu, com um gol de Léo Duarte, vencer o Cruzeiro, no Mineirão, mas foi a Raposa que avançou para as quartas de final da Libertadores.

A vitória por 2 a 0, no Maracanã, pesou em favor dos mineiros, que agora terão pela frente quem passar entre Boca Juniors e Libertad.

Defesa celeste fecha bem

O Flamengo tinha de marcar gols para evitar a eliminação. Barbieri não tinha saída que não lançar a equipe ao ataque. E o time bem que tentou atacar.

Só que o Cruzeiro mais uma vez entrou com tudo. Intenso, lutava muito por cada bola e não dava espaço para o rival se criar. O Fla criava bem pouco.

Ao longo de um primeiro tempo equilibrado, de poucas chances, a melhor acabou saindo por parte da Raposa. Barcos teve grande oportunidade de abrir o placar após vacilo de Diego, mas não aproveitou.

Um gol não bastou

Na volta do intervalo, o Rubro-Negro seguiu mais no ataque, mas ou errava na hora do último passe, ou na hora da conclusão. Marlos teve boa oportunidade de marcar, mas falhou no arremate.

Foi uma das poucas chances flamenguistas. O time da Gávea era freado por uma eficiente defesa cruzeirense. Já do outro lado, Thiago Neves teve outra grande chance para derrubar de vez o rival, mas parou em Diego Alves.

Quando o Fla já parecia desorganizado demais para buscar algo, um escanteio recolocou o time no jogo. Diego levantou, a bola passou por todo mundo e ficou com Éverton Ribeiro, que mandou para Léo Duarte marcar de cabeça.

O gol fez o duelo ganhar muito em emoção. Um time seguia desesperado no ataque, em busca de mais um gol. O outro seguia perdendo chances de definir as coisas. Diego Alves manteve os cariocas vivos atrás, mas faltou um gol na frente. Festa celeste, apesar da derrota.

O Gol