João Pessoa 17/02/2019

Início » Variedades » Volta Redonda sai na frente, perde pênalti e Flu corre atrás do empate

Volta Redonda sai na frente, perde pênalti e Flu corre atrás do empate

O Volta Redonda se empolgou por estrear no Carioca no Maracanã e saiu na frente. Mais que isso: poderia ter aberto 2 a 0 se Marcelo não desperdiçasse um pênalti. Mas o Flu reagiu no fim, e conseguiu a igualdade em 1 a 1.  O empate de tricolores no Maraca marcou a estreia de Fernando Diniz no comando do time das Laranjeiras.

Quem lidera o grupo A da Taça Guanabara, com três pontos, é o Vasco, que mais cedo venceu o Madureira.  Voltaço surpreende o Maraca O primeiro tempo no Maracanã não agradou nada a torcida da casa. O Fluminense encontrou muitas dificuldades para vencer a defesa do Volta Redonda, e ainda vacilou atrás.

O Tricolor das Laranjeiras tentou entrar no estilo de Fernando Diniz, com controle total da posse de bola, mas abusava da lentidão. Sem contar nos erros…  O Voltaço jogava contando com os erros do rival. Tentava fechar todos os espaços e se organizar para, quando houvesse chance de contragolpe, aproveitar.  Foi assim que, após os donos da casa pouco assustarem, Douglas Lima ficou na cara do gol.

O meia aproveitou erro de Everaldo e ia deixando Rodolfo também no caminho, mas foi derrubado pelo goleiro na área. Pênalti marcado, e devidamente convertido por João Carlos.  Flu corre atrás do prejuízo Os visitantes conseguiram outro pênalti logo na volta do intervalo. Calazans derrubou Wandinho na área e o apitador marcou nova penalidade. Dessa vez, porém, Marcelo errou o alvo.  O Flu era um time assombrado pelos erros.

Cada vez mais nervoso, irritava a torcida. O Volta Redonda quase marcou outro em cobrança de falta de Marcelo que tocou no travessão.  Luciano era um dos poucos que conseguia se salvar no time de Diniz. O atacante conseguiu enfiar grande bola para Everaldo na área, mas o companheiro, de cabeça, mandou por cima.  Nos minutos finais, o Tricolor das Laranjeiras ganhou mais força com a expulsão de Luis Gustavo, que recebeu segundo amarelo.

Douglas bem que tentou segurar o 1 a 0, mas o empate saiu com um gol meio esquisito. Após cruzamento da direita, Daniel tentou cortar, a bola pegou no travessão e resvalou em Ibañez para entrar. Algumas vaias, outros aplausos, um pouco de paciência.

O Gol