XADREZ POLÍTICO: influências externas devem pesar na decisão do PSC em apoiar o PMDB na Paraíba - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

XADREZ POLÍTICO: influências externas devem pesar na decisão do PSC em apoiar o PMDB na Paraíba

Psc e pmdbApesar de estar sem representação na Câmara Federal e com quatro deputados estaduais (Guilherme Almeida, Vituriano de Abreu, Carlos Batinga e Arnaldo Monteiro), o PSC está divido entre o apoio a pré-candidatura de Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) e a do senador Cássio Cunha Lima (PSDB). Possíveis adversários a família Gadelha em 2016 tendem a influenciar a decisão do presidente da sigla Marcondes Gadelha em prol da ala peemedebista no PSC.

Apesar da família Gadelha presidir a sigla cristã e ter declarado via o suplente de deputado federal Leonardo Gadelha que tem interesse de compor com Veneziano, a maior força política da família Gadelha está no comando da prefeitura de Souza via o peemedebista André Gadelha que recebeu a notícia que enfrentará em 2016 o tucano e ex-prefeito de Sousa, Fabio Tyrone.

Tyrone é aliado do deputado Lindolfo Pires. Empresário em Juazeiro do Norte (CE), Tyrone comprou uma fazenda na zona rural de Sousa, onde está construindo uma casa para estabelecer domicílio eleitoral. Em 2015, intensificará visitas aos bairros.

Esse empecilho pode prejudicar a aliança do PSC com o PSDB, devido a esses grupos se enfrentarem. Para o deputado estadual Vituriano de Abreu disse o PSC só vai decidir quem apoiará na disputa pelo Governo do Estado depois que definir as coligações para a chapa proporcional.

Já Guilherme Almeida afirmou que Leonardo Gadelha tem a liberdade de conduzir o processo denegociação sobre alianças para a eleição de outubro. O cristão Carlos Batinga, simpatizante da pré-candidatura de Veneziano, disse que seguirá a orientação do partido. “A única certeza que temos é que continuaremos fazendo oposição ao Governo do Estado”.

PBAgora